Conheça 8 tipos de servidores e suas características!

7 minutos para ler

Um dos termos mais falados quando o assunto é tecnologia da informação é o “servidor”. Mesmo quem não está tão antenado assim com o mundo da tecnologia já ouviu esse termo. O servidor é um computador, físico ou virtual, com alta capacidade computacional e que é programado para receber múltiplas requisições e executar tarefas específicas. Essas requisições podem ser feitas por pessoas ou até mesmo de outros dispositivos conectados à rede.

Os vários tipos de servidores podem ser utilizados para gerenciar recursos que vão desde o acesso a uma determinada rede até a hospedagem de um site ou aplicação web. Existem servidores que são utilizados para as mais variadas atividades, servidores de banco de dados, de rede, de e-mail, de aplicações etc.

Neste post vamos conhecer 8 tipos de servidores, suas características e o como eles podem ser utilizados. Confira!

1. Servidor de aplicação

O Servidor de aplicações nada mais é do que uma estrutura que permitem o desenvolvimento e a execução de aplicativos na web. Há vários tipos de servidores de aplicação, que atendem as mais diversas linguagens de programação — .NET, Java, PHP etc.

Entre os benefícios que os servidores de aplicação entregam, podemos destacar o fornecimento de dados e integridade do código, que contribuem para uma abordagem mais centralizada, permitindo que sejam feitos upgrades a atualizações nas aplicações.

Além disso, os servidores de aplicação fornecem mais segurança, com a centralização do gerenciamento de acesso a dados, além do processo de autenticação.

2. Servidor na nuvem

A computação em nuvem é dos pilares da transformação digital e é um dos impulsionadores de inúmeras inovações tecnológicas. Por meio da nuvem é possível ter acesso a vários serviços, que vão desde aquisição de um software como serviço até a virtualização completa de uma infraestrutura de TI corporativa.

O servidor em nuvem pode ser acessado de qualquer computador que tenha uma conexão de internet e autorização de acesso. Ao utilizar um servidor em nuvem, a empresa se livra de possíveis custos de manutenção que teria ao utilizar um servidor dedicado, além de ter a facilidade para acrescentar ou reduzir a capacidade computacional, de acordo com a demanda, de forma rápida e prática, pagando sempre apenas pelos recursos que utilizar.

3. Servidor de banco de dados

O servidor de banco de dados nada mais é do que um sistema que oferece o serviço de acesso e recuperação de informações em um banco de dados. Esse acesso poderá ser feito em por meio de uma interface “front-end” executado localmente na máquina do usuário — por exemplo, phpMyAdmin — ou utilizando o back-end em execução do servidor de banco de dados, que deverá ser acessado pela shell remoto.

Muitas empresas utilizam o servidor de banco de dados para fazer o armazenamento das informações corporativas, principalmente para utilizá-lo como backup ou em caso de necessidade recuperação de desastres. Para acessar esses dados, os usuários poderão executar uma consulta utilizando uma linguagem específica para bancos de dados, como o SQL, uma das mais populares.

4. Servidor dedicado

O servidor dedicado é aquele que está hospedado dentro de uma empresa e que toda a parte de gestão da infraestrutura fica por conta da corporação proprietária. O acesso é exclusivo e a empresa tem a liberdade para montá-lo de acordo com as suas necessidades, escolhendo os componentes e softwares que serão utilizados nesse servidor, inclusive do sistema operacional.

Um servidor dedicado exige da empresa um bom espaço físico, uma boa estrutura de telecomunicações e energia elétrica com fonte externa e interna, afinal, o servidor deve funcionar ininterruptamente. Além disso, toda a parte de segurança física, limitando o acesso aos racks de pessoas não autorizadas; e digital, controlando o acesso ao sistema e à rede para evitar invasões, também é de responsabilidade do proprietário.

5. Servidor de e-mail

Como o próprio nome sugere, um servidor de e-mail é um computador que armazena as mensagens de correio eletrônico de um cliente. Nele, as mensagens são armazenas e classificadas antes de serem enviadas para o destinatário final.

Quando você envia um e-mail para alguém, é estabelecido um contato com o servidor de e-mail, que autoriza o recebimento, estrutura e armazena a mensagem enviada. Quando o destinatário abrir a sua caixa de e-mail, ele terá acesso ao link para mensagem que você enviou, ao clicar na mensagem será enviado outra requisição ao servidor, que responderá com os arquivos da mensagem recebida na tela.

6. Servidor proxy

O Servidor proxy, também chamado apenas de proxy, faz o papel de intermediário entre um computador e a internet. Ele oferece algumas vantagens para o usuário, principalmente no que se diz respeito à privacidade. O proxy oculta o seu endereço IP, sendo que, ao acessar esse servidor, o usuário pega “emprestado” o IP do próprio servidor, podendo, assim, mascarar a sua identidade online.

Os servidores proxy também são utilizados por pessoas que precisam acessar sites que não são permitidos no local em que ela está. Por exemplo, alguns serviços de streaming de vídeo disponibiliza bibliotecas de filmes e séries diferentes, de acordo com o país em que a pessoa está. Ao utilizar um proxy em que o endereço IP esteja localizado no país em que o conteúdo que você quer assistir seja aprovado, você poderá ter acesso a ele.

7. Servidor Web

Como próprio nome sugere, o servidor web é aquele que fornece serviços que disponibilizam conteúdo que pode ser acessado via HTTP, que será interpretado por Browser ou navegador — Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox, Ópera, Safari, entre outros.

Boa parte dos servidores web utilizam sistemas robustos, como o Apache, que são baseados em Linux e distribuídos gratuitamente. Esse sistema tem uma grande comunidade que colabora com ferramentas que facilitam a criação, gerenciamento e publicação de sites.

8. Servidor FTP

O servidor FTP tem como função principal fornecer, por meio de uma rede de computadores, o acesso de um usuário a um servidor ou dispositivo de armazenamento, utilizando o protocolo de transferência de arquivos — File Transfer Protocol, ou FTP. Seu acesso pode ser limitado, com o uso de login e senha, ou aberto.

O Servidor FTP pode utilizar o protocolo FTP via navegador, ou fazê-lo utilizando um cliente FTP dedicado. É bastante utilizado por desenvolvedores web para fazer a transferência dos arquivos que formam um site ou aplicação web, do computador em que estão armazenados até o servidor de hospedagem.

Como vimos, um servidor é muito mais do que um computador potente, os vários tipos de servidores provam que eles podem ser utilizado para várias finalidades. Se o seu objetivo é hospedar um site, por exemplo, precisará de um servidor de hospedagem e um FTP. Se quiser proteger os dados de sua empresa, pode optar por um servidor de banco de dados, mas se quer virtualizar o sistema de gestão de sua empresa, pode optar por um servidor em nuvem.

A maioria dos servidores listados neste post necessitam de uma boa conexão com a internet para serem acessados. Veja como escolher uma boa internet para garantir essa conexão.

Posts relacionados

Deixe uma resposta